24 outubro 2011

Como Estrangeiros Nessa Terra


Não sei quem diz isso, mas estou razoavelmente confiante de estar em algum lugar do novo testamento que somos como estrangeiros no mundo. Tem dias que me sinto assim. Um estranho em terra estranha. Não falo o idioma. Quando acho que estou sacando a cultura e os costumes, meto os pés pelas mãos e cometo uma gafe qualquer. E por mais que aprenda a jogar, e até mesmo quando faço isso direitinho, tem algo que é essencialmente não-eu. Separado. Diferente.

Não consigo entender como dinheiro é mais importante que gentileza, como sagacidade é mais valorizado que coerência, como o aceitável é mais poderoso que a paixão.

Nenhum comentário: