31 maio 2011

Abusado - Desafio Literário 2011


Nem a glamourização da polícia e da violência de Tropa de Elite, nem a glamourização do tráfico de Cidade de Deus. Por mais que eu tenha adorado os filmes de que falei, enquanto fonte de informação, equilíbrio e fidedignidade, o livro de Caco Barcelos está a anos luz destas obras cinematográficas.

Conta a história de Marcinho VP, no livro alcunhado de Juliano, traficante ligado ao Comando Vermelho e dono do morro dona marta. Com uma visão precisa da realidade, levanta todas as questões que efetivamente deveria levantar, causando o desconforto e a revolta necessária.

"Os anos de infância vividos nas calçadas de Copacabana deixaram cicatrizes no corpo de Luz e ferimentos na alma. As piores marcas foram causadas pelos agressores disfarçados de gente civilizada, que se escondiam no escuro dos apartamentos, de onde lançavam pela janela o balde com água fervendo sobre o seu corpo e os das outras crianças que dormiam no chão. Muitas madrugadas acordou com a dor das queimaduras e os gritos de horror das amiguinhas.

A única vingança possível era tentar acordar alguém com um choro agudo de criança apavorada, a implorar socorro, alguma proteção contra o ódio que vinha lá de cima. Às vezes percebia que algum curioso espiava pela fresta da cortina o seu sofrimento. Alguns acendiam a luz e apareciam na janela. Eram os solidários. Luz descobriu logo que uma lâmpada que se acende no prédio às escuras é o máximo de atenção que uma criança de rua desperta nas madrugadas de Copacabana."

O relato todo é um tanto naturalista, as pessoas são produto do meio e compreendidas como tal. Não é uma crítica, só uma observação, até pq o mesmo meio produz indivíduos bastante diferentes.

Uma última ressalva é que por melhor que seja o livro, e por mais relevante também, não é um primor literário - nada que chegue aos pés de um Truman Capote. Mas com certeza mais do que vale a leitura.

Avaliação: copo 3/4 cheio... bom, não sei bem do que pq eles não bebem muito no livro. Como cheiram como o diabo, digamos que seria pó 75% puro.

Um comentário:

Vivi disse...

Copo cheio de pó...huahuaá
Sim, estou um pouco cansada da favela telivisiva...muito show pro meu gosto. Taí, um Caco Barcelos vai bem...mas que seja sem pó, por favor!

Beijocas