02 fevereiro 2011

Honoráveis Bandidos - Desafio Literário 2011


A história da vida de José Sarney. Passei no Maranhão alguns dos melhores anos da minha vida, e conheci algumas das melhores pessoas da minha vida lá. Então é de consciência tranqüila que digo que mesmo não sendo preciso conhecer o Maranhão para entender o quanto Sarney é nefando, ajuda deveras.

Um trecho do livro fala como o estado, o mais miserável do país em índices de desenvolvimento humano e em quaisquer outras comparações há anos, encontra-se em estado de suspensão por décadas. A extensão da presença dos Sarney é assustadora. E é uma presença paralisante e obscurantista. Infelizmente, muito longe de ser resumida ao estado do Maranhão.

Arnaldo Jabor certa vez se referiu a Sarney como uma “doença venérea da política brasileira”. Não sou fã do Jabor, mas fiquei fã da expressão.

Pessoalmente eu acredito na teoria das filas: o problema não é o político corrupto, é o povo corrupto.

(mais em: http://neiriberto.blogspot.com/2007/05/do-furar-fila_23.html).

Ainda assim o livro de Palmério Dória, que li em dois dias, é perturbador. E dá nojo. E é necessário, fundamental mesmo. Dois pontos que acho que vale a pena comentar:

1 – o lançamento do livro no Maranhão teve direito a barraco perpetrado pela Famiglia. Típico.

2 – É vergonhoso que, embora o livro seja bem pesquisado, a maioria esmagadora das fontes citadas seja a grande imprensa. Atestando apenas a alienação contumaz e a amnésia crônica que constituem o nosso modo de vida civil.

Luis Fernando Veríssimo, creio eu, escreveu em algum lugar sobre essas “terras tropicais que passam da barbárie à decadência sem nunca experimentar o estágio intermediário da civilização”.

Avaliação: Um copo cheio até o topo de um remédio amargo.

13 comentários:

Palavras Vagabundas disse...

Olá, é o segundo comentário que leio sobre esse livro hoje, vou ler!
Ninguém merece o Sr. Sarney.
abs
Jussara

Mônica disse...

Este assunto é bem atual, já que esta coisa foi eleito de novo pres do Senado. Bjs

Freya disse...

Não gosto de remédio amargo... /o\

Vou me conformar lendo apenas resumos do livro... Digerir Sarney, ninguém merece, MAS, acho que esse livro deveria ser distribuído, e incentivada sua leitura... A semente precisa germinar... Como pode ter sido eleito de novo? /o\

Bjus

flor de lix disse...

desculpa mas esse eu num leria nunca. Já cai na besteira de ler uma biografia de politico so porque foi escrita por Fernando Sabino e num deu certo!

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Sua resenha esta' um espeta'culo e o ultimo paragrafo e' apoteo'tico!!! Parabens!! Pela escolha, pela resenha, pelas belas feias palavras sobre o livro. Fiquei muito curiosa, vou colocar na minha lista.

Mi Müller disse...

Báh que leitura mais pungente e necessária, é mesmo um remédio amargo mas todos deveríamos tomá-lo. Adorei o tom ácido do teu texto.

Mog disse...

Amanhã vou apresentar um seminário sobre o governo Sarney, e hoje eu estive com esse livro em mãos na biblioteca. Coincidência interessante. Ele vai pra minha lista de livros para ler.

:) Mog

Li Castro disse...

Lendo sua resenha lembrei que pensei em colocar o "memória das trevas - uma devassa na vida de Antonio Carlos Magalhães", na minha lista. As capas são tão parecidas que achei que fossem do mesmo autor!
Enfim, tudo farinha do mesmo saco, é importante que a população saiba quem são eles (bem que a memória do brasileiro não é das melhores)!
Muito boa sua resenha!

Vivi disse...

Impressionante são as fontes que conduziu o texto e o contexto do livro. A conclusão não podia ser outra: alienação e consciências cauterezidas. Ótima participação!

Bjs

disse...

Parabéns pela resenha. Não tinha conhecimento da obra. De fato, o povo tem o governo que merece.
Lá vamos nós para mais um mandato de Sarney no senado. Ele disse que é o último. Será??

Roberta Costa disse...

este sim é um dos que vou ler futuramente

Aline M. Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aline M. Gomes disse...

Opa!!! Maranhense falando aqui...
Nunca li nada do Sarney nem sobre ele, já vivo e vejo o q ele faz no meu estado ao vivo e a cores. Tenho que "vomitar" todos os dias para sobreviver.
Não tive como comprar esse livro, ainda, apesar de conhecer.

Resenha ótima, aprovada, merecida!