19 março 2009

Dissertação com Tema Livre


Tenho uma irmã mais nova. Por motivos particulares, isso é estranho. Bem estranho. Seja como for, a guria está no colégio ainda. Sim, ela é BEM mais nova – ha ha. Hoje a criatura (from outer space) chegou tendo que fazer uma redação. Pra ser mais exato, uma dissertação. 

ME AJUDA! ME AJUDA! 

MEAJUDAMEAJUDAMEAJUDAAAAAAAAAAAAAAAA!!!

¬¬

Por razões completamente alheias ao meu entendimento, resolvi ajudar. Deve ser a fase da lua. Qual o tema? Sobre o que eu quiser! Aqui ela xinga a pobre da professora por ter deixado a redação com tema livre. Típico. Claro que ela também xingaria a pobre da professora se o tema fosse pré-definido. Do mesmo jeito que qualquer estudante, em qualquer lugar e tempo (cdf’s não contam como estudantes, eles são seres estranhos, um misto de bênção e maldição colocados nesse plano por algum demiurgo insano pros pobres educadores poderem se iludir achando que o trabalho deles está sendo eficaz, ao menos um pouco...)

Tá, então escreve sobre algo que você gosta. 

EU NUM GOSTO DE NADAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 

(isso num agudo capaz de competir com escrito nas estrelas, aquele da Tetê). A resposta perfeita para o perfeito adolescente preguiçoso – afinal me ajuda quer dizer em bom português: FAZ PRA MIM? Claro que ela gosta de um zilhão e meio de coisas, como eu não gostaria de sugerir pra ela escrever sobre meninos babacas com motos barulhentas, canções sertanejas que rimam amor com por favor ou algo desse nível, sugeri – Escreve sobre beijo. Beijo? Sim, vc num gosta de beijo? Todo mundo gosta de beijo!

No mundo real não costuma haver trilha sonora, nem peixes cantores pulando numa lagoa sob o luar (como num desenho da Disney), nem pesinhos levantados de mocinhas apaixonadas (até pelos riscos inerentes ao ponto de equilíbrio do casal – facinho facinho os dois se estatelarem no chão por conta de um pesinho), MUITO MENOS acordar alguém com aquele beijo desentupidor de pia (fora de Hollywood ninguém acorda com hálito de enxaguante bucal – fala sério, o príncipe da bela adormecida beijou a moça e virou pro lado pra vomitar! Cem anos de mau hálito?!),  e mesmo a entrega total (de mãos trêmulas, respirações entrecortadas e a incapacidade de abrir os olhos) é bem rara. Ainda assim, beijar – quase sempre – é muito bom.

Quase.  Pq, tipo, beijo pertence aquela categoria de coisas das quais você dificilmente recebe feedback. Pelo menos um que seja honesto. Não é muito polido avaliar o desempenho de quem você beija. - Nossa, como você beija bem! - Pena que não posso dizer o mesmo... Ok, isso não acontece.

Aí os beijoqueiros incompetentes seguem a vida em frente jurando que sacam do lance, e ninguém vai acordá-los de sua pobre ilusão. Coitados. Mas não faz mal, como diria Woody Allen – sobre o sexo, mas que se aplica bem também aos beijos – mesmo quando é ruim é bom. Então eles serão felizes. Razoavelmente.

Voltando ao beijo. Beija-se para ofender, beija-se por educação, graças a Deus beija-se por tesão. Beija-se por respeito, por tradição, por necessidade. Beija-se morrendo de medo da rejeição. Umas duas vezes na vida dá-se um primeiro beijo tendo certeza que é a coisa certa, no momento, com a pessoa certa (e a gente até ouve a música de fundo). Tem os beijos famosos: o de Judas, o beijo dos russos, os de Doisneau, o do marinheiro voltando da segunda guerra. Quando se beija, o corpo todo beija.

Aliás, se o corpo todo não beija, nem é beijo. Beijo que é beijo tem de deixar sem fôlego (take my breath away). Tudo que vale a pena começa, tudo que vale a pena termina, com um beijo.

(Eu esqueci de botar isso no meu texto – vou roubar amanhã. Minha irmã. Três horas depois de começar a redação finalmente terminou e tá lendo isso aqui por cima do meu ombro. Não roubar, roubo é quando vc não vê! É assalto mesmo! ¬¬) 

9 comentários:

Marcos Cordeiro disse...

UAHEUHAUEHUAH! Acabou fazendo a redação pra ela!

Rich disse...

Boa escolha de tema. Nada poderia ser mais sublime ou arrebatador. Quer dizer... quase nada.

...loucos apontamentos disse...

Meu Deus ele ainda posta. o/

Beijar é bao. e esse post me fez lembrar uma historia sobre pesquisa e beijos...hehehehehehehee enfim. Tem menos uma pedra na coroa.

Belfort disse...

Feliz em ajudar! =D

ah, e diz a ela que... ok, paro por aqui.
- Prometo ter mais respeito com mães e irmãs dos meus amigos.

;D

Marcelo Guardsman Green disse...

Eeeeee professor acabou tendo de fazer a redaçao da Irma coisa feia
Quando vc Vaidar o ar da sua pessoa aki em colinas de novo

Pink disse...

Neiri, um beijos! rsrsrs
Gostei do texto, muito msm.

Dany disse...

UM BEIJO PRA VC!!
Do jeito que quiseres, pelo motivo q desejares.

Nick. disse...

=J .... Queria poder ter mais tempo pra filosofar nas tuas palavras ... tava lendo um post teu mais atrás ... no fundo tu continua o mesmo neiriberto de anos atrás! =]
sinto tua falta mtas vezes!
abraço pra tu!

Nick.

Vinicius José disse...

E ai meire! 8D
interessante o texto(pena q num sei oq é isso)vc ja me falou sobre essa sua irmã?
se naum, vei sacanagem, mas mesmo assim apresenta ae! 8D
Ta quexudo hein!a mina la de dando mó bola!
hehehehehehe
FLWs