23 maio 2007

Do Furar Fila


Acho (sem nenhuma base mais confiável do que um chute empírico) que no Brasil todo se fura fila. Me contaram que na Disney (minha prima contaram, e ela não é patricinha só pq foi de férias pra Disney=P) nós, brasileiros, somos conhecidos exatamente pelo hábito de furar fila.

Semana passada pipocou a operação navalha, a mais bem orquestrada retaliação das, num termo não meu, mas de Arnaldo Jabor, "doenças venéreas brasileiras" ACM e Zé Sarney, contra os que decidiram roubar sozinhos, sem beijar mais seus anéis (em todos os sentidos). Nem vou discutir os méritos da operação, quem tava certo, se é que tinha alguém, ou mesmo a impressionante influência dessa galerinha sobre a própria PF. É só que, de novo, temos a corrupção em foco.

E fica todo mundo indignado. Pq os políticos são tudo uns ladrão, uns safado, etc etc. Talvez sabe, mas... Pensa só sobre furar fila. Se a gente reduzir o ato a seus elementos básicos, furar fila é mais ou menos "aproveitar uma oportunidade pra ter ganhos pessoais sem risco de punição em detrimento do direito de outros". O que também seria uma forma delicada de descrever as ações dos senhores presos pela Operação Navalha (a propósito, adoro os nomes das operações da PF, será que eles tem um departamento só pra criar nome de operações?).

Vamos conceder que furar fila e desviar milhões do dinheiro público não é a mesma coisa, MAS não são tão diferentes assim. São atos da mesma natureza.O problema não é que nossos políticos são corruptos, é que nós somos corruptos. A nossa cultura é uma cultura de corrupção, de aproveitar a chance, de tirar vantagem, de deixar passar.

Então, tipo, não sejam tão rigorosos com os nossos políticos... Afinal, se você estivese na posição deles, com aquela oportunidade de ouro (como um mané distraído deixando espaço na fila) precisando só de um pouquinho de cara-de-pau pra vc aproveitar... bom, oq vc faria?

6 comentários:

h.a.m.y.a.t.a. disse...

sei non, mas eu non furaria fila.
mas como tudo eh possibilidade...
abstenho-me de responder, posso?

Monique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Monique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Monique disse...

Ei, valeu aí pela defesa (se é que eu ,realmente, sou a prima em questão).E de fato eu não sou patricinha só pq "fui pra Disney de férias" , eu sou patricinha por um conjunto muuito maior de ações e omissões.Rs.Mas , sério, vejo que vc tem tentado se convencer de que eu não sou patricinha,mas mesmo assim, vc ainda não consegue falar de mim sem que essa possibilidade lhe passe pela cabeça.:D,Mas saiba que de qq forma estou orgulhosa pela "citação",afinal, vc é o meu primo mais talentoso. E se daqui há alguns anos alguém fizer uma coletânea das suas crônicas eu serei ,de alguma forma imortalizada ,e, talvez ,tenha até que dar algumas entrevistas...Acho q ,no mínimo ,eu apareço no arquivo confidencial do Faustão, KKK.Desculpa o besteirol!Saudades e bju grande!!!

Marcos disse...

Me pergunto... O que seria do Brasil se um frequentador do terminal do São Cristóvão fosse parlamentar?

Anália disse...

Esse Terminal é a minha maldição, aliás, maldição de todos que passam por aqui. Na verdade, de alguma forma, o brasileiro admira o esperto, aquele que obtém vantagens e mesmo os que não furam a fila -por conta de um superego muito fortalecido sei lá - têm vontade de fazê-lo. Quanto às operações, acredito que haja um dep. de marketing responsável pelos nomes.