30 abril 2007

Tacanho


pior parte da dor de cotovelo (pq nos faz sentir tacanhos e pequenos): ver que a outra pessoa seguiu em frente muito bem sem vc.

23 abril 2007

moving mountains




Deixa eu ser um tantinho só herético. Cês sacam aquele lance de que a fé move montanhas? Tava pensando sobre isso outro dia. Não sei exatamente o que Cristo queria dizer com isso - sou mais incompetente do que as dezenas de padres, pastores e autores de livros cristãos - mas acho que existe uma forma existencial de se entender a afirmação.




Talvez Cristo estivesse falando de perseverança. De trabalho árduo, continuo e sem desistir. As pessoas motivadas, que tem fé, não param no meio do caminho. Continuam sorrindo, passam uma imagem positiva de si para os outros e pra seus próprios conscientes. Ou seja, acabam gerando uma sinergia positiva. O que leva a resultados, pelo menos a médio ou longo prazo.




A fé evita que vc se entregue à depressão, que pare de trabalhar e lutar, que desista de levantar de manhã. Talvez a fé não mova montanhas magicamente, tipo "monte Fuji lance-se ao mar!" e lá vai o símbolo nacional japonês saltando alegremente no oceano pacífico (ou talvez sim, vai saber). Mas a fé permite que você carregue seu carrinho-de-mão de areia dia após dia, de um lado pro outro, até que as montanhas, literalmente, mudem de lugar. Ou se tornem caminhos aplainados. ou se tornem mais altas (sei lá, a montanha é sua, cê faz o que quiser com ela
A propósito, quem conseguir garimpar vale a pena assistir "O inglês que subiu a colina e desceu a montanha", Hugh Grant, mais ou menos 1994.